2034

Prefeitura Municipal de Planalto

Pular para o conteúdo Última atualização: 25 janeiro 2020 17:02:47

Prefeitura garante merenda escolar de qualidade aos mais de 5 mil alunos da rede pública.

Fonte: ASCOM
19/10/2018 às 19h13

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


A Prefeitura de Planalto tem investido em constantes melhorias e adequações no cardápio da merenda escolar para que as refeições servidas sejam saudáveis, equilibradas, saborosas e contenham todos os nutrientes necessários para o crescimento e desenvolvimento das crianças e jovens estudantes do município.

Mais de 5.500 mil alunos, recebem a merenda diariamente nas 16 escolas localizadas na zona rural (mata e caatinga) e 10 situadas na sede que compõem a rede municipal de ensino. Os recursos são repassados pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) do Governo Federal.

Sobre o abastecimento, a nutricionista, Janaína Damasceno frisou que toda semana as escolas recebem os mantimentos conforme a quantidade de alunos matriculados e o planejamento semanal. “As frutas, verduras e demais produtos alimentícios adquiridos por meio da agricultura familiar são depositados na Coordenadoria Municipal de Alimentação Escolar – COMAE e, em seguida, são distribuídos para as escolas em geral. Os cardápios semanais são montados de modo a atender toda a demanda, por isso eles possuem duas refeições doces e três salgadas, a exemplo da sopa de massa e legumes que é uma refeição completa, salada de frutas, risoto de abóbora com frango, arroz doce, farofa de cuscuz com ovo, entre outras”, explicou a nutricionista.

Todo o trabalho de elaboração de cardápio é baseado nas Normas e Diretrizes do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), que proíbe alimentos com baixo valor nutricional. Nesse sentido, a alimentação nas escolas e creches do município é cuidadosamente elaborada e servida aos alunos visando o cardápio específico, preparado pela nutricionista, de acordo com os valores repassados pela União a estados e municípios por dia letivo para cada aluno, que variam de R$ 0,32 a R$ 1,07, a depender da modalidade de ensino.

“Não temos poupado esforços para que a merenda escolar chegue a quem é de direito com muita responsabilidade e qualidade. Nosso intuito é descentralizar a merenda escolar para que cada escola possa administrar seu recurso, dando autonomia para adequar à realidade dos alunos de cada unidade de acordo com o cardápio da Nutricionista, além de poder proporcionar uma maior transparência dos recursos utilizados. Algumas escolas já estão trabalhando assim e está dando certo. Já temos nos cardápios bolos de cenoura, sanduíches naturais, salada fruta”, disse a Secretária de Educação, Adriana Brito.