2034

Prefeitura Municipal de Planalto

Pular para o conteúdo Última atualização: 21 janeiro 2020 01:48:48

Palmeiras enfeitam praça de patrimônio histórico em Planalto.

Fonte: ASCOM
22/10/2019 às 10h38

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


Nesta quarta-feira, 09, em acolhimento à solicitação do Pároco Mairton Marques, da Paróquia Senhor do Bonfim e Santa Rita, a Prefeitura Municipal de Planalto juntamente com a Pastoral do Meio Ambiente realizou a substituição dos pés Ficus por palmeiras nos canteiros da Praça da Igreja Santa Rita, marco histórico da Paróquia no Município que, neste sábado, 12, completará 50 anos.

O ato celebra o Ano Jubilar da Paróquia e será marcado também pela substituição de dois ficus localizados na lateral da Igreja Matriz pelo plantio de duas mudas de Oliveira, no domingo, dia festivo e encerramento do Jubileu da Paróquia.

A rearborização da cidade, com a substituição gradativa das árvores existentes por plantas nativas e sustentáveis é uma meta da gestão, que já cadastrou proposta de convênios junto ao Ministério do Meio Ambiente para implantação de projeto de criação de viveiro para sustentação da iniciativa e extensão no perímetro urbano e comunidades, uma vez que o Ficus tornou-se uma planta que traz dificuldade de controle no centro urbano, com o surgimento de pragas e crescimento desproporcional aos locais onde se encontram, como calçadas e guias, não representando a melhor espécie para o paisagismo das cidades.

Em busca do cumprimento dessa meta, a gestão já realizou o plantio de Ipês na Praças Duque de Caxias, Valdomira Gomes e na Rua Ulisses Guimarães e planeja ação coordenada para a substituição, a médio prazo da arborização de ruas e praças, por espécies de Ipês, que já florescem na Avenida 7 de Setembro, fruto de iniciativa proposta à Administração pela Pastoral do Meio Ambiente, com o acompanhamento da Coordenação Municipal de Meio Ambiente, em 2018, em canteiros onde as antigas plantas já estavam comprometidas.

Essa transformação precisa contar com o apoio e zelo constante da comunidade, para acompanhar o crescimento das novas plantas, como as recém-plantadas, principalmente com a atenção da vizinhança de cada canteiro beneficiado, inibindo atos alheios de destruição, para preservação da muda e do meio ambiente.